Taquaritinguense lançará seu primeiro livro na XX Bienal Internacional do Livro Rio 2021

     O taquaritinguense Giovanni Mariotto (25 anos) lançará seu primeiro livro na XX Bienal Internacional do Livro Rio 2021. Intitulado como ‘Amargos Rebentam Encolhidos’, a obra traz 38 poesias escritas ao longo de sete anos e que abordam os impactos sociais e comportamentais na vida de pessoas em situações vulneravelmente sentimentais.

     Segundo o escritor, a obra foi feita para que a leitura seja breve e reflexiva. O livro foi finalizado em Setembro e estará exposto no estande da Editora Autografia na Bienal, que acontecerá no Riocentro (Barra da Tijuca), de 3 a 12 de dezembro e é considerada a grande janela para o ramo literário, reunindo autores renomados e cerca de quinze mil visitantes por dia.

     “O longo tempo de junção e finalização das poesias se deu em um processo natural de escrita, sem compromisso ou prazo para terminá-las. É algo que eu me dedicava despretensiosamente e acabei notando que a temática estava encerrada neste ano, estando seguro para publicar a obra”, disse em entrevista ao Jornal Tribuna.

     Formado em Letras, Giovanni é professor na Rede Estadual de Ensino há três anos e leciona em escolas de Dobrada/SP. O jovem sempre conciliou sua rotina de estudos e trabalho com o hobby de escrever e revela que já trabalha em seu segundo livro. “Será uma prosa caipira, mas está exigindo muito de mim pelo fato de querer retratar a história com a maior riqueza de detalhes possível, aproximando-a da realidade. Afinal, obras são espelhos da sociedade e merecem ser feitas com toda a importância que carregam”, finaliza.

     Além dos exemplares físicos, o livro também estará disponível para donwload após seu lançamento. Os interessados poderão encontrá-lo em plataformas de marketplace ou no site da própria editora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.