Em Taquaritinga (SP): Confira a programação religiosa no dia de São Sebastião, padroeiro da cidade

Nesta quarta-feira (20), a Paróquia de São Sebastião promoverá uma programação especial para comemorar o dia do padroeiro da cidade. Haverá missa na Igreja Matriz em três horários (7h, 11h e 17h), com o encerramento dos festejos logo após a última celebração. Em razão da pandemia, os participantes tiveram de retirar convites no Escritório Paroquial antecipadamente, para que houvesse controle de presença.

A paróquia também promoverá uma pequena carreata pelo centro do município, ás 10h, com a imagem e Relíquia de São Sebastião. “A Relíquia veio de Roma e contém um pequeno fragmento mortal (osso) de São Sebastião; como nossa comunidade é considerada uma paróquia titular do Santo, ela foi presenteada com essa Relíquia. É o Santo no meu de nós”, disse Padre Giliard, pároco da comunidade.

As solenidades serão transmitidas pelas redes sociais da paróquia e a orientação é que os fiéis as acompanhem no conforto de seu lar, para que aglomerações sejam evitadas na praça.

Taquaritinga e São Sebastião:

Em 8 de Junho de 1868, proprietários rurais liderados por Bernardino José de Sampaio doaram 64 alqueires da Fazenda Boa Vista para a formação de São Sebastião dos Coqueiros, considerada a primeira denominação de Taquaritinga. Muita gente confunde esse nome com São Sebastião dos “Coqueirais”, em razão da licença poética usada pelo autor do hino de Taquaritinga, Cônego Lourenço Cavallini (1919-1998).

O registro mais antigo no acervo da Câmara sobre o feriado de São Sebastião é a Lei n.º 65, assinada pelo prefeito Dr. Francisco Arêa Leão no dia 29 de dezembro de 1949. Essa lei também fixa como feriados locais os dias 6 de janeiro (Santos Reis), Sexta-Feira Santa, 29 de Junho (o texto não informa o que era comemorado), 15 de Agosto (e não 16, para celebrar o aniversário da cidade), Corpus Christi, 1.º de Novembro (Todos os Santos), 2 de Novembro (Finados) e 8 de Dezembro (Nossa Senhora da Conceição).

A primeira paróquia da cidade homenageia o mártir, que viveu entre os anos de 256 e 287 da Era Cristã. Foi fundada em dezembro de 1898, apenas seis anos depois da emancipação política. Sebastião nasceu em Narbona, na França, e morreu em Roma, na Itália. Diz a história que ele resistiu à condenação à morte por flechadas, por negar-se a renunciar à fé cristã. Resgatado por mulheres, não só conseguiu recuperar-se como continuou evangelizando. Por essa razão, o imperador Diocleciano imputou-lhe a pena capital, por chibatadas, e que seu corpo fosse atirado no esgoto.

(Informações: Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *