Em Taquaritinga (SP): Comércio mais demite do que contrata e cidade recua na geração de empregos em Março

Pelo segundo mês consecutivo, Taquaritinga (SP) teve saldo negativo na geração de empregos formais. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) divulgados nesta semana.

Durante o período, foram 226 contratações e 267 demissões, gerando o fechamento de 41 postos de trabalho. Apenas dois dos cinco setores analisados encerraram o mês com saldo positivo de empregos: Agropecuária e Indústria – este último, mostrando a recuperação da demanda após fechar Fevereiro no vermelho.

As medidas mais restritivas para conter a disseminação do Coronavírus refletiram no Comércio e o setor foi o que mais demitiu, com o fechamento de 50 vagas. Em seguida, aparecem os setores de Serviços Gerais e Construção Civil.

O grupo feminino representa a maioria dos trabalhadores que perderam uma vaga e não conseguiram ser recolocar no mercado de trabalho. Pessoas entre 25 e 29 anos foram as mais dispensados no período.

O CAGED ainda aponta que, no primeiro trimestre do ano, houve mais fechamento de vagas do que contratações na cidade, gerando um saldo negativo de 25 empregos formais: foram 852 admissões e 877 demissões.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *