Júri anulado por quebra de incomunicabilidade é remarcado em Taquaritinga (SP)

A sessão do júri anulada no dia 28 de Março de 2019, pela quebra de incomunicabilidade de um dos jurados, foi remarcada para a próxima quinta-feira, dia 9 de Maio de 2019, no Fórum de Taquaritinga (SP).

Na primeira sessão, depois do debate feito pela Promotora de acusação, todos os jurados foram para uma sala onde iriam almoçar; porém, um deles se ausentou do local. Ao perceberem a referida ausência, as autoridades descobriram a grave infração da Lei. Ao retornar, depois de cerca de 20 minutos, o jurado alegou que não agiu de má-fé, pois era a primeira vez que participava de um Júri Popular e desconhecia a proibição de deixar as dependências do Fórum e se comunicar com outras pessoas. O Juiz da Primeira Vara da Comarca, que presidia a sessão do júri popular, ordenou que a sessão fosse anulada e que outra fosse remarcada.

O réu é R. C. D. J. E, de 31 anos, morador do bairro Rosa Bedran, é acusado de tentar matar a ex-companheira com golpes de faca . O crime ocorreu no dia 4 de Julho de 2017, em uma residência localizada na Rua Domingos Morano, no Jardim São Sebastião.

Na nova sessão do júri popular, marcada para ter início ás 9h, os debates serão realizados novamente, pois os produzidos foram anulados; entretanto, o descumprimento do jurado não deve prejudicar as partes envolvidas no caso.

Slider

Deixe uma resposta