Indivíduos batem veículo após realizarem furto em uma residência no centro da cidade

Carro ficou imobilizado após colisão com sarjeta de via pública

 

Três pessoas foram detidas na noite da última terça-feira (20) após furtarem uma residência no centro de Taquaritinga (SP) e colidirem com o carro, que utilizavam na ação, contra uma sarjeta. Com a batida, o veículo ficou imobilizado no local.

 

 

Segundo as declarações da Polícia Militar, descritas no boletim de ocorrência, o caso teria se iniciado quando um homem, de 51 anos, teria comparecido na casa de um indivíduo para adquirir drogas. O usuário não possuía dinheiro para pagar pelos entorpecentes e o proprietário do imóvel, de 47 anos, teria pedido o seu carro emprestado em troca da venda das substâncias ilícitas.

 

 

O dono do veículo concordou e, posteriormente, entregou as chaves do VW/Gol para o traficante que, em seguida, deixou o local com mais dois meliantes.

 

 

O trio se dirigiu para uma casa localizada na Rua Hermínio Piva, onde arrombaram a porta da cozinha. Foi retirado do interior do imóvel um botijão de gás, um compressor para pintura residencial, um par de tênis, um porta cd, uma bolsa escolar, uma caixa de som e uma blusa masculina; entretanto, os bandidos deixaram alguns objetos no quintal da casa e sob o muro de divisão da residência.

 

 

Ao deixarem o local, o rapaz que conduzia o carro acabou perdendo o controle do veículo, vindo a chocar-se contra a calçada da mesma via pública. Neste momento, testemunhas acionaram a Polícia Militar, que conseguiu localizar todos os participantes do delito; um deles estava embarcando em um moto-táxi.

 

 

Os agentes estiveram na casa onde o proprietário do carro aguardava a devolução do mesmo. Todas as partes foram encaminhadas para a Delegacia de Polícia, onde prestaram seus respectivos depoimentos e negaram a participação no crime, declarando que desconhecem tal fato e estão sendo acusados injustamente.

 

 

O boletim de ocorrência foi registrado e o caso está sendo investigado pela Polícia Civil. Os acusados estão á disposição da Justiça.

Deixe uma resposta