Em Taquaritinga (SP): Saúde retoma vacinação para grávidas, puérperas e pessoas acima de 44 anos com comorbidades

Nesta segunda-feira (24), a Secretaria de Saúde de Taquaritinga (SP) retomou a vacinação contra a Covid-19 para gestantes e puérperas acima de 18 anos, além de pessoas acima de 44 anos com comorbidades e deficiências permanentes.

As grávidas, em qualquer período gestacional, deverão apresentar o comprovante de acompanhamento e/ou pré-natal ou laudo médico. As puérperas podem utilizar a declaração de nascimento da criança.

Em ambos os casos, o munícipe deve apresentar a ficha de credenciamento junto com as cópias do RG, CPF, comprovante de endereço,  cartão do SUS (se caso possuir) e comprovar a existência de comorbidade, apresentando documentos de Saúde como exames, receitas, relatório ou prescrição médica, bem como cadastros pré-existentes nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

A ficha de credenciamento pode ser obtida nas Unidades Básicas de Saúde ou no site da Prefeitura, no banner “Vacinação Contra A Covid-19”.

A vacinação acontece de segunda a sxta-feira, das 8h ás 16h, no espaço estruturado no Ginásio de Esportes ‘Antônio D’Ambrósio’, no Jardim Taquarão. 

 

As comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde são: doenças cardiovasculares, insuficiência cardíaca (IC), cor-pulmonale (alteração no ventrículo direito) e hipertensão pulmonar, cardiopatia hipertensiva, síndromes coronarianas, valvopatias, miocardiopatias e pericardiopatias, doença da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas, arritmias cardíacas, cardiopatias congênitas no adulto, próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados, diabetes mellitus, pneumopatias crônicas graves, hipertensão arterial resistente (HAR), hipertensão arterial – estágio 3, hipertensão arterial – estágios 1 e 2 com lesão e órgão-alvo e/ou comorbidade, doença cerebrovascular, doença renal crônica, imunossuprimidos (transplantados; pessoas portadoras de HIV; doenças reumáticas em uso de corticoides e pessoas com câncer); anemia falciforme e talassemia maior (hemoglobinopatias graves), obesidade mórbida e cirrose hepática.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *