Em Taquaritinga (SP): Estiagem quebra safra de goiaba em 40%

Os produtores de Taquaritinga (SP) deixaram de produzir cerca de cinco mil toneladas de goiaba na safra deste ano, que se encerrou no mês de Maio. A causa do prejuízo na produção deriva-se, principalmente, pela estiagem que a região enfrentou durante o desenvolvimento da fruta.

De acordo com o presidente do Sindicato Rural, Marco Antônio dos Santos, o setor produziu cerca de 16 mil toneladas da fruta no ano passado. Ainda não há números exatos deste ano, mas a quebra gira em torno de 40%.

“As chuvas não foram suficientes para reverter às percas causadas pelo logo período da seca. O produtor que não tem irrigação acaba sofrendo com a estiagem. Na nossa região houve uma diminuição de 500mm de chuvas só nos últimos cinco anos”, disse em entrevista ao Jornal Tribuna.

Para implantar o sistema e evitar danos como este, o produtor precisaria investir, inicialmente, cerca de R$ 35 para cada pé cultivado em sua propriedade. A técnica é abastecida através de represas ou poços artesianos e o gasto mensal altera o custo significativamente.

O trabalho no campo é árduo. O município abriga quase 220 mil pés da variedade ‘Paluma’; fruta de cor vermelha profunda e sabor mais intenso. Além de ser a maior produtora da fruta no Brasil, a cidade é referência no agronegócio também por sua produção de limão, manga e cana-de-açúcar.

Atualmente, seis mil famílias dependem das lavouras no município. “São pessoas que conseguem trabalhar o ano todo, pois a maioria das safras não coincide. Mesmo com a mecanização e uso da tecnologia em diversas áreas, a colheita da fruta ainda necessita da mão-de-obra. Penso que isso não mudará tão cedo, garantindo assim, o sustento para os trabalhadores rurais”, finaliza.

(Foto: Revista Globo Rural)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *