Entre os melhores do Brasil, taquaritinguense Guilherme Silva entra para categoria profissional de jogadores de e-sports

O taquaritinguense Guilherme Silva, de 16 anos, acaba de entrar para a categoria profissional de jogadores de jogos digitais do país. Considerado agora um ‘pró player’, o adolescente tem uma rotina disciplinada em treinos e já chegou a ser contratado por uma equipe do Rio Grande do Sul.

O menino está entre os melhores jogadores de Valorant – um jogo eletrônico de atiradores em primeira pessoa que exige estratégia e muita habilidade. Em um determinado período, ele chegou a ficar entre os três melhores do Brasil no ranking feito pela própria plataforma; atualmente, ele ocupa uma posição entre os cem melhores, em uma lista de quase cem mil usuários profissionais. Os resultados positivos lhe rendeu o apelido de ‘Prodígio’ entre os participantes.

Em entrevista ao Jornal Tribuna, Guilherme disse que sempre gostou de brincar com  aparelhos eletrônicos, mas se interessou pela profissionalização somente no ano passado. “Soube de campeonatos através das redes sociais, principalmente pelo Youtube. Foi então que eu e mais quatro jogadores formamos uma equipe e decidimos competir. Além disso, a idade também conta; é preciso ter, no mínimo, 16 anos para poder disputar as partidas oficiais”, explica.

Já no primeiro ano, o desempenho do taquaritinguense chamou a atenção de uma empresa do ramo e ele foi contratado para defender uma equipe.  A contratação, encerrada em Fevereiro deste ano, gerou investimento de equipamentos para o garoto e remuneração mensal por meio de patrocínios.

Atualmente, o jovem é aluno do segundo ano do Ensino Médio no programa Novotec, da Faculdade de Tecnologia (FATEC) e concilia as disciplinas com matérias do curso superior de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Além disso, mantém uma rotina de treinamento no jogo online de até dez horas diárias.

Guilherme Silva; habilidade em jogos digitais já lhe rendeu contrato com grandes organizações do e-sports

Os planos não poderiam ser outros: Guilherme pretende cursar uma faculdade de desenvolvimento e criação de jogos digitais e investir na carreira, que pode pagar salários de R$ 5 a R$ 30 mil por mês. “Continuo participando de campeonatos semanalmente, na busca por novos patrocinadores, para conseguir me manter como um jogador profissional”, finaliza.   

O taquaritinguense também alimenta um perfil no Instagram e seu canal no Youtube com conteúdo digital e as melhores jogadas feitas em campeonatos. Para acessar, basta acessar os links https://www.youtube.com/channel/UCzTJgdjrdHf8uo4HTXVQLDg e   www.instagram.com/guiiprodigy .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *