Em Taquaritinga (SP): Entenda como ficará a cobrança da água a partir de Outubro

O Serviço de Atendimento de Água e Esgoto de Taquaritinga (SAAET) reajustou o consumo mínimo e tarifas para os moradores da cidade. O pedido de reestruturação no sistema de cobrança foi aprovado na Câmara Municipal na sessão de 8 de Setembro e estará vigente a partir de Outubro.

A autarquia reduziu o volume mínimo que cobra mensalmente dos consumidores. A partir do dia 1°, cada ligação passará a pagar por 10 metros cúbicos (10m³) ao invés de 15, com redução da taxa de R$ 44,70 para R$ 41. A mudança beneficiará 9.082 famílias, correspondendo a 30% dos imóveis atendidos pelo SAAET.

Os munícipes que consumirem entre 10 e 15m³ arcarão com o custo de R$ 49 – um aumento de quase 10% na conta das famílias que estavam habituadas a gastarem o ‘antigo mínimo’. A partir de 15m³, a despesa continuará a ser cobrada de forma proporcional.

De acordo com o superintendente, Sérgio Salvagni, a atitude visa um maior ‘equilíbrio tarifário’ na cobrança pelo serviço, além de permitir que o SAAET continue investindo nos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgoto.

Sobre um possível incentivo às famílias para que reduzam o consumo de água com as novas tarifas, Salvagni enfatiza que sempre espera que os consumidores tenham consciência de que a água é um recurso finito e que diversas cidades já sofrem com o sistema de rodízio de uso devido a escassez enfrentada nos últimos anos. “A falta da água já é uma realidade em várias cidades. A colaboração de todos é imprescindível para não enfrentarmos essa situação futuramente”, finaliza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *