Em Taquaritinga (SP): Doenças do aparelho circulatório foram as maiores causas de óbitos em 2020

Mesmo diante do cenário pandêmico em decorrência da Covid-19, as doenças do aparelho circulatório (que incluem infartos e Acidente Vascular Cerebral – AVC) foram as maiores causas de óbitos de taquaritinguenses em 2020.

Das 516 mortes registradas na cidade no ano passado, 97 foram causadas pelas referidas enfermidades – o que corresponde a quase 20% do total. Óbitos por neoplasias (câncer) lideram o segundo lugar na lista, com 81 vítimas. As doenças infecciosas aparecem em terceiro lugar, com 75 óbitos registrados.

As patologias respiratórias, incluindo o novo Coronavírus, ficaram em quarto lugar, com 70 mortes – desse total, 51 foram pela Covid-19.

Os ataques violentos são frequentemente associados à má-alimentação, consumo excessivo de álcool, tabagismo e sedentarismo e podem ser evitados com pequenas mudanças de hábitos na rotina.  “As pessoas devem investir em atividades físicas, maior responsabilidade alimentar e controle de hipertensão e diabetes. Maus-hábitos de vida contribuem para o risco de desenvolver uma doença circulatória ou potencializar qualquer enfermidade que seja”, diz o médico cardiologista Dr. Wilson Guimarães em entrevista ao Jornal Tribuna.   

Sintomas mais comuns: O ataque cardíaco pode ter início de forma silenciosa ou até mesmo ser assintomático. Em homens, as manifestações mais comuns são dores no peito que se irradiam para o queixo, ombros ou braço esquerdo. Em mulheres e idosos, o infarto pode ter início com dores no estômago, azia ou até dor nas costas.

Já o Acidente Vascular Cerebral (AVC) pode ser caracterizado por dores intensas na cabeça, falta de força em um dos lados do corpo, rosto assimétrico, dificuldade em permanecer em pé ou levantar os braços, tremores, confusão mental, náuseas e vômitos.

Quando e onde procurar ajuda: Em ambos os casos, o paciente deve procurar ajuda imediatamente em unidades de emergência. Em Taquaritinga (SP), a UPA 24h fica localizada na Avenida Vicente José Parise e o Pronto Atendimento da Santa Casa está na Praça José Furiatti, no centro.

Há também os telefones de equipes médicas prontas para o atendimento 24 horas por dia: o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) (192) e Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros (193).

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *