Em Taquaritinga (SP): Dívidas do asilo São Vicente de Paulo somam quase R$ 500 mil

O insucesso da administração dos recursos angariados pelo Lar São Vicente de Paulo nos últimos dezoito meses gerou uma dívida de quase meio milhão de reais ao asilo. O valor do débito chegou ao conhecimento dos Vicentinos antes do grupo assumir a diretoria no início de Outubro e, agora, os voluntários lutam para organizar as finanças da entidade novamente.

A gestão feita no período era de responsabilidade do Conselho Central de Jaboticabal/SP (instituição na qual o asilo da cidade é subordinado) feita por uma intervenção impulsionada, segundo os responsáveis, pela falta de repasse do duodécimo obrigatório de 2,5% de todo o valor arrecadado pelo asilo mensalmente. A dívida da entidade com o Conselho, no momento da intervenção, somava-se R$ 74 mil.

Um parcelamento chegou a ser proposto pelo ex-presidente Marcos Andreguetto, mas o pedido foi negado pelo Conselho, havendo a ordem de afastamento da diretoria local para dar lugar aos administradores da cidade vizinha. 

Durante o período, a própria administração também não recolheu a contribuição obrigatória e a dívida dobrou, passando para o equivalente a R$ 150 mil. O restante do débito é cumulativo, principalmente, de impostos e encargos trabalhistas. 

“A falta de captação de recurso e queda na arrecadação devido a pandemia de Covid-19, bem como a contratação de novos profissionais, foi causando a dificuldade em arcar com os compromissos que o asilo tem. Preliminarmente, não há indicio de desvios financeiros, apenas uma má administração no período em que o Lar esteve sob intervenção”, disseram os Vicentinos em entrevista.

Em nota emitida à imprensa, a nova diretoria disse que sabia da grave situação que a casa de acolhimento passava e assumiu o compromisso para evitar o seu fechamento e, consequentemente, a transferência dos idosos para outros lares da região.

Os membros se reúnem para resolverem o impasse financeiro com boas estratégias, a fim de manter a entidade de portas abertas. Com a divulgação nos meios de comunicação local e confiantes do apoio das paróquias, Poder Público, clubes de serviços e a sociedade em geral, eles emitem um apelo para que a comunidade retorne a contribuir com os repasses voluntários. Em breve, ações e eventos também serão realizados para angariar fundos.

O Lar São Vicente de Paulo é uma entidade de acolhimento voluntária e de idosos em situação de vulnerabilidade, encaminhados através das famílias ou da Assistência Social municipal e que conta com cerca de 40 idosos abrigados atualmente, possuindo despesas mensais em torno de R$ 120 mil.

(Foto: Ilustrativa)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.