Acusados de tentarem matar casal em prédio abandonado no centro de Taquaritinga (SP) vão a júri popular

Dois lavradores, acusados de tentarem matar um casal na madrugada do dia 31 de Maio de 2017, serão julgados no próximo dia 4 de Setembro (quarta-feira), em Taquaritinga (SP).

Shadow
Slider

O crime ocorreu por volta das 2h da referida data e sua consumação foi impedida pelos policiais Cabo Richard e Soldado Torres, que estavam em patrulhamento pelas imediações do centro da cidade. Após passarem pela Rua Bernardino Sampaio, as autoridades ouviram gritos oriundos da Rua Hermínio Piva e decidiram se dirigir até o local para averiguarem a situação.

Ao chegarem, se depararam com os dois acusados em frente ao muro do antigo “Frigorífico Taquaritinga”; um deles portava um facão e o outro indivíduo possuía uma barra de ferro em suas mãos. Com a aproximação da viatura, ambos iniciaram fuga em direção à Avenida Vicente José Parise.

No local onde funcionava o escritório do estabelecimento, um homem de 37 anos estava ensanguentado, apresentando ferimento em seu corpo e relatando ter sido atingido pela dupla de fugitivos. De imediato, a PM iniciou diligências e, em aproximadamente 300 metros do local, encontrou os suspeitos. Ambos já estavam trocando suas roupas e, ao serem questionados, disseram que haviam dado dinheiro para a vítima adquirir substâncias ilícitas, mas que ela não teria comprado os entorpecentes e nem devolvido o dinheiro.  

A amásia da vítima, de 40 anos, também estava no local e foi atingida com um golpe de barra de ferro em suas costas. Aos policiais, ela relatou que o casal estava dormindo quando foi agredido pelos lavradores, não sabendo esclarecer o motivo do ataque. Eles foram socorridos pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e encaminhados para a Unidade de Pronto Atendimento “Wilson Rodrigues” – UPA 24h, onde receberam os cuidados médicos necessários.

Diante dos fatos, eles foram levados para a Delegacia de Polícia e o delegado Dr. Renato Cândido Soares registrou o boletim de ocorrência por Tentativa de Homicídio. Depois de serem apresentados em audiência de custódia, os acusados ficaram à disposição da Justiça, sendo conduzidos para o Centro de Detenção Provisória da cidade de Taiúva (SP).

No segundo julgamento da Terceira Sessão Periódica do Tribunal do Júri de Taquaritinga (SP), marcado para ter início ás 9h no salão de júri do Fórum local, os acusados serão defendidos pela advogada dativa Dra Márcia Zucchi Libanore, que confrontará argumentos com a promotora Dra. Marília Bononi Francisco. O juiz presidente será o Dr. Leopoldo Vilela de Andrade da Silva Costa e três testemunhas do caso deverão ser ouvidas.

A sessão é aberta ao público.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *