Acusado confessa assassinato de estudante em Bariri (SP); corpo é encontrado em canavial de Iacanga (SP)

O homem que foi preso no fim da noite desta terça-feira (24 de Setembro), em Itápolis (SP), até então suspeito do desaparecimento da universitária Mariana Forti Bazza, de 19 anos, confessou que a matou. A informação oficial foi obtida pelo jornal JCNET na manhã desta quarta-feira (25 de Setembro), com o delegado da Seccional de Bauru (SP) e que responde também pela Seccional de Jaú (SP), Ricardo Dias. Equipes da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jaú localizaram o corpo da jovem na zona rural de Iacanga (SP). A perícia está no local.

Preso acusado pelo crime, Rodrigo Pereira Alves, 33 anos, tem ficha criminal extensa e já cumpriu pena, entre outros crimes, por sequestro e estupro. 

DIG de Jaú (SP) localizou o corpo da jovem em área rural de Iacanga / Foto: DIG/Divulgação

 

Mariana Forti Bazza tinha 19 anos, era estudante de Fisioterapia e moradora de Bariri / Foto: Reprodução/Facebook

Vítima desapareceu após pedido de troca de pneu:

Câmeras de segurança de uma academia em Bariri (há 56 quilômetros de Bauru) registraram, nesta terça-feira (24), o momento em que a jovem deixou o local no início da manhã e seguiu em seu Gol até uma chácara do outro lado da rua para que o suspeito trocasse um pneu murcho. Uma hora depois, a câmera flagrou o veículo deixando o imóvel e ela não foi mais vista. O carro foi encontrado em Itápolis (SP), assim como o suspeito, que estava escondido no telhado de uma casa. Ele não soube dizer para a Polícia como fez o trajeto de Bariri para Itápolis.

O circuito de segurança da academia que Mariana frequenta registrou o momento em que ela saiu de um treino e foi abordada pelo suspeito. A imagem mostra que um dos pneus do carro dela estava murcho, o que leva a Polícia Civil a acreditar que ele tenha se oferecido para trocá-lo. Na sequência, o homem caminha até uma chácara do outro lado da rua e a jovem entra no Gol, faz o retorno e segue ele até o local.

Durante a troca do pneu, a estudante chegou a tirar uma foto do suspeito com o celular e enviar para familiares e para o namorado. Cerca de uma hora depois, a câmera mostra o veículo saindo da chácara em direção ao centro. A partir daí, a jovem não deu mais notícias e nem atendeu o celular. A polícia foi avisada e equipes da PM e Civil, com o apoio do Helicóptero Águia e Canil, iniciaram as buscas por ela. 

De acordo com o delegado Ricardo Dias, o suspeito havia sido identificado com ajuda das imagens do circuito de segurança e da fotografia tirada por Mariana. Horas depois, a polícia localizou o Gol da estudante abandonado em Itápolis.

Durante a perícia, foi coletado material no carro para comparação de DNA. No fim da noite, Rodrigo foi encontrado por policiais civis de Bariri e de Itápolis e policiais militares de Itápolis escondido no telhado de uma casa.

(Informações: Jornal JCNet)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *