Uso excessivo de álcool em gel reflete no aumento de casos de dermatite na cidade, aponta dermatologista de Taquaritinga (SP)

Uma das principais orientações feita pelo Ministério da Saúde em seu protocolo para combater o novo Coronavírus é a constante higienização das mãos com o auxílio de água/sabão e álcool em gel 70%. A prática da limpeza é capaz de eliminar o vírus e evitar o contágio através do toque de objetos e superfícies.

Shadow
Slider

Mais do que manter o bom hábito de higiene, é preciso saber realizar a lavagem de forma correta e aplicar o produto de desinfecção na quantidade indicada para não causar prejuízo à saúde da pele, sobretudo, das mãos. “Percebi um aumento de pacientes, que procuram atendimento na rede pública ou em meu consultório, se queixando do aparecimento de uma inflamação no dorso das mãos, que chamamos de dermatite tópica ou dermatite de contato irritativa. O incômodo é causado pelo uso de produtos limpeza ou quando há baixa hidratação na área, provocando ressecamento, vermelhidão e coceira na pele”, disse a dermatologista Dra. Márcia Ogata em entrevista ao Jornal Tribuna.

De acordo com a especialista, a procura por orientação cresceu nos últimos meses e, em muitos casos, a alergia vem acompanhada de comportamentos decorrentes da preocupação por conta da pandemia. “O público feminino é o que mais está desenvolvendo essa dermatite no momento. Devemos nos cuidar, mas é preciso ter cautela para passarmos por essa fase seguros e saudáveis, na forma física e emocional”, orienta.

A médica ainda explica que a baixa umidade do ar também contribui para que a pele fique mais seca e, com a aplicação do álcool em gel, a região fica desidratada e mais exposta ao problema. Para não passar pelo transtorno, a orientação é que se faça o uso de hidratantes após realizar a higienização das mãos. “Em hipótese alguma a pessoa deve deixar de lavar as mãos, mas é preciso que a prática seja feita com moderação e que haja a aplicação de cremes com fórmulas de alta concentração de hidratante para devolver a camada de proteção que a pele perde pelos fatores que citamos”, enfatiza.

No momento de higienizar, recomenda-se a lavagem das mãos com água e sabão e aplicação o álcool em gel logo em seguida. Após a absorção completa do produto, basta passar o hidratante.

É recomendável que a ordem seja repetida todas as vezes que se lavar as mãos, para manter a pele protegida contra vírus e bactérias e livre de alergias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *