Taquaritinga (SP) é a 52° melhor cidade para se envelhecer, segundo Instituto de Longevidade Mongeral Aegon

Em um ranking composto por 596 cidades com população abaixo de 100 mil habitantes, Taquaritinga obteve o 52° lugar no Índice de Desenvolvimento Urbano Para Longevidade (IDL) entre os melhores municípios com qualidade de vida para a população idosa do Brasil. O estudo, feito pelo Instituto de Longevidade Mongeral Aegon, foi divulgado no mês de Outubro.

São considerados sete componentes para avaliação: indicadores gerais, cuidados com a saúde, bem-estar, finanças, habitação, educação e trabalho e cultura e engajamento.

O bom resultado da cidade se baseiam nas variáveis Bem-estar, Educação e Trabalho e Finanças. Já os pontos fracos são Cultura e Engajamento e Cuidados de Saúde. A colocação entre as cidades pequenas reflete a ponderação entre esses pontos fortes e fracos.

Foram detalhados, dentro de cada variável, os indicadores que chamam mais a atenção:

Pontos fortes:
Bem-Estar – 10º lugar em 596 cidades – Escore: 53,2
• Proporção de idosos cobertos por plano de saúde e
• Lanchonete, casas de chá e similares

Educação e Trabalho – 37º em 596 cidades – Escore: 88,6
• Taxa de distorção idade-série
• Número médio de horas-aulas diárias

Finanças – 65º lugar em 596 cidades – Escore: 72,8
• Índice social de Desenvolvimento dos Municípios
• Proporção da população com baixa renda

Pontos fracos:
Cultura e Engajamento – 236° lugar em 596 cidades – Escore: 29,5
• Presença de unidades SESC
• Taxa de casamento envolvendo idosos

Cuidados de Saúde – 150º lugar em 596 cidades – Escore 33,9:
• Número de médicos
• Número de Leitos SUS

Outras cidades também aparecem na lista; entre os grandes centros está Araraquara, no 21° lugar e na lista dos pequenos municípios está Matão, no 58° lugar.

O objetivo do estudo é apontar, de forma clara e objetiva, os pontos positivos e negativos dessas cidades para que gestores, governantes e representantes da sociedade civil possam pensar em ações efetivas que promovam o aumento da longevidade com qualidade de vida nestas localidades.

Entre as cidades pequenas de todo o Brasil, o destaque foi para Adamantina, também no estado de São Paulo. Aliás, dos dez municípios mais bem colocados na edição 2020 do IDL, nove são do estado de São Paulo. De acordo com o estudo, a cidade mereceu o título pela elevada quantidade de profissionais de enfermagem e de psicologia na rede de saúde e também por ser uma das dez localidades com menor frequência de homicídios por armas de fogo na lista de pequenos municípios. 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *