Presidente do CAT participa de reunião virtual com a FPF

Aconteceu na manhã desta terça-feira (11) uma reunião virtual entre os clubes participantes da Segunda Divisão e o presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos.

Ficou estabelecido que na próxima terça-feira (18) todos os clubes deverão fazer que seus médicos participem de uma reunião virtual com o Diretor Médico da FPF, Dr. Moisés Cohen, oportunidade em que será discutido um protocolo sanitário a ser apresentado pelo Centro de Contingência de Covid-19.

Os clubes que concordarem, aprovarem e se comprometerem a cumprir o protocolo terão até 21 de agosto para confirmar o desejo de disputar a competição se habilitando para o Conselho Técnico marcado para o dia 25 de agosto. 

Em 08 de setembro todos os clubes serão visitados por equipes do Hospital Albert Einsten que coletarão material dos atletas para realização de testes da Covid-19, além de submetê-los a exames físicos e médicos. Atletas aprovados poderão iniciar os treinamentos no dia 15 de setembro.

A previsão de inicio de competição ficou para 18 de outubro com grupos regionalizados de 4 equipes cada, com jogos apenas em cidades que estejam na Fase Amarela ficando proibidos os jogos em regiões que estejam nas Fases Laranja e Vermelha. Caso os clubes mandantes estejam nestas fases a FPF designará os jogos para outras cidades em Fase Amarela e pagará os custos de transporte e hospedagem, exceto alimentação. Neste ano, pela excepcionalidade, os clubes ficarão isentos dos pagamentos de inscrição de atletas, entretanto, as transferências de outros estados continuarão a ser exigidas.

Mesmo sendo matéria a ser discutida no Conselho Técnico do dia 25, o presidente Reinaldo Carneiros Bastos acenou com a possibilidade de que os clubes utilizem, se desejarem, apenas atletas amadores, desde que menores de 20 anos de idade.

O presidente do CAT, Dê Mazzi, afirmou que “à partir da reunião acontecida hoje, farei contato com o Médico do clube, Dr. Wilson Guimarães, a fim de que o mesmo analise os protocolos médicos a serem estabelecidos pela FPF e da possibilidade de cumprir o que for exigido.    

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *