Prefeitura de Taquaritinga consegue, na Justiça, suspender pagamento da Colombo

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Taquaritinga informou na manhã desta quinta-feira (9), que o pagamento das parcelas relativas à desapropriação do prédio das antigas Conservas Colombo (onde hoje é a metalúrgica Carron) foi suspenso pela Justiça.

 

A decisão foi tomada após o prefeito Vanderlei Mársico e o ex-secretário da Fazenda, Ricardo Henriques pleitearem a suspensão na Diretoria de Execuções de Precatórios e Cálculos (Depre), do Tribunal de Justiça.

 

Nas reuniões em São Paulo, o prefeito esteve com o diretor de Execução dos Precatórios do Tribunal de Justiça, desembargador Dr. Luís Paulo Aliende Ribeiro, que atendeu aos requerimentos do chefe do Executivo e do ex-secretário de Fazenda, e determinou a suspensão, sem reserva de valores, do pagamento do precatório relativo à Colombo.

 

Trouxemos de São Paulo uma excelente notícia para a população de nossa cidade: finalmente, conseguimos suspender o pagamento de milhões de reais, que foram retirados dos cofres públicos injustamente, para pagar a desapropriação da antiga Colombo, que, em tese, já estaria quitada”, relatou o prefeito Vanderlei.

 

De acordo com o atual secretário Municipal da Fazenda, Carlos Fernando Montanholi, a prefeitura já pagou cerca de R$14 milhões e, ainda, constava em aberto aproximadamente R$ 7 milhões.

 

O município deve por volta de R$ 35 milhões de reais em precatórios e terá que liquidar cerca de R$ 4,5 milhões até o final do ano.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *