Poesias de jovens taquaritinguenses são publicadas em livro que reúne obras de escritores de todo o Brasil

Os jovens Luis Gustavo da Silva Joaquim e Guilherme Henrique Lopes, ambos de 20 anos, tiveram suas poesias selecionadas para o livro ‘Antologia Poética, Poetize 2021’, da Vivara Editora, que reúne obras de 250 artistas do país.

A ideia de participar do projeto teve início quando Luis encontrou uma publicação da editora nas redes sociais anunciando a abertura do período de inscrições para um processo intitulado ‘Poetize 2021’, em que poemas seriam escolhidos para compor uma antologia. “Além de realizar minha inscrição, compartilhei o link com o Guilherme, meu irmão de caminhada vocacional (somos seminaristas diocesanos). Já tínhamos alguns poemas escritos e, mais do que depressa, fizemos a inscrição, sem muita pretensão. No entanto, para nossa surpresa, no dia 22 de Dezembro do ano passado, foi anunciada a lista de classificação; fomos verificar e nos demos conta de que havíamos sido contemplados em meio à 2.722 inscrições de todo o Brasil”, disse em entrevista ao Jornal Tribuna.

Os trabalhos, intitulados “Louvado sejas” e “Vendo um pedaço do céu”, foram escritos e abordam, respectivamente, uma espécie de oração de agradecimento e louvor à Deus pela vida e um olhar da vida na perspectiva de alguém que caminha para a morte e olha para a vida com alegria.

Os taquaritinguenses dizem estarem honrados em destacar o município em um trabalho de grande importância para a literatura brasileira. “Para nós é uma grande alegria poder levar o nome da cidade, que produz grandes artistas – como José Paulo Paes –, em uma produção literária de nível nacional. Afinal, a poesia é fonte de cultura e transmissão de sentimentos de um modo único e apaixonante.
É importante que, nesse processo de discernimento vocacional em vista do ministério sacerdotal, do qual passamos junto à Diocese de Jaboticabal, entendamos a atual e necessária conciliação entre fé e razão; ciência e religião”, finalizam.

Luis Gustavo da Silva Joaquim e Guilherme Henrique Lopes com o livro ‘Poetize 2021’, lançado pela Editora Vivara

Luis Gustavo é seminarista da Diocese de Jaboticabal, graduando em Filosofia pela Faculdade do Centro de Estudos da Arquidiocese de Ribeirão Preto (Brodowski/SP) e tem como objeto de pesquisa a filosofia da tecnologia, metafísica e ecologia. É membro do Projeto Internacional “Youth Act”, promovido pelo Ediw (Education for an Interdependent World) e financiado pela União Europeia acerca de estudos não-formais que visam a formação juvenil para protagonismo e transformação social. Também é autor do canal de podcats “Poemas Recitados”, com a função de divulgar poemas por meio da recitação.

Guilherme Henrique Lopes é seminarista da Diocese de Jaboticabal, graduando em Filosofia pela Faculdade do Centro de Estudos da Arquidiocese de Ribeirão Preto (Brodowski/SP) e tem como objeto de pesquisa a política. Junto com Luis, é co-autor do canal de podcats “Poemas Recitados”.

Confira as poesias:

LOUVADO SEJAS (Luis Gustavo da Silva Joaquim)

Louvado sejas, meu Senhor!
Adoro-te.
Amo-te.
Por te entregares por amor!

Louvado sejas, meu Senhor!
Confio em ti.
Espero em ti.
Pois, vem logo em meu favor!

Louvado sejas, meu Senhor!
Pelo sim.
Pelo não.
Estás sempre no meu coração!

Louvado sejas, meu Senhor!
Pela vida.
Pela morte.
E por tudo que me deixa forte!

VENDO UM PEDAÇO DO CÉU (Guilherme Henrique Lopes)

Vendo um pedaço do céu
Vendo tudo!
O lugar onde nasci,
a casa em que cresci,
a infância que passei.
toda minha raiz.

Vendo também toda a minha família e os amigos que fiz.
Toda minha história.
Minhas memórias.
Derrotas e glórias.
Só não vendo a minha imensa vontade de um dia ser feliz.

Vendo o cantar dos pássaros.
Vendo o colorido das flores.
Vendo a singularidade das pessoas.
O prazer de ouvir conversas tão boas
ao redor de uma fogueira sob um luar prateado.

Vendo a alegria de ver o áureo sol despontando com toda sua realeza,
espelho da divina beleza, reinando do alto sobre tudo que é natureza.
Vendo minha vã riqueza. Meus sentimentos, minha estranheza.
Vendo o mundo com suas relações esquizofrênicas.
Chega! Não quero mais soar esta fúnebre melodia!

Vendo o amor que faz-se eloquente e se encarna em meio a tanta gente.
Vendo a beleza…a paz…o infinito…o acalento…sustento…movimento…sacramento.
Vendo mãos ternas, maternas, paternas, fraternas, eternas
que estão sempre prontas para amar e servir.
Enfim, vendo um pedaço do céu.

Vendo tudo isso em minha vida.
penso que ela foi, apesar das dificuldades,
uma pequena amostra do céu.
Não queira comprá-la de mim.
Faça um céu para você e ele não terá mais fim.

Só pude ver a beleza da vida que tive depois de tê-la vivido.
Agora a morte já me espreita. Aceito-a. Agradeço.
De ti, leitor, me despeço e aos poucos desfaleço.
fecho os olhos pois ao longe já estou…
Vendo um pedaço do céu.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *