Encaixado, CAT bate a Francana, mantém a liderança geral da Segundona e carimba classificação com 3 rodadas de antecedência

O atacante do CAT Anderson Pepê disputa a bola com o zagueiro Negueba da Francana. Foto: GUILHERME VEIGA/C.A.TAQUARITINGA

 

Na manhã de ontem (5), jogando no Taquarão, o CAT bateu a AA Francana por 2×0, teve 2 gols anulados pela arbitragem e desperdiçou outros dois. Os gols do Leão foram anotados por Alex, aos 35 do primeiro tempo e Matheus Mosquito aos 9 da etapa complementar, e coloram o tricolor na liderança isolada não apenas do seu grupo, mas de toda a competição que conta com 36 participantes.
Depois da derrota fora de casa por 2×0 para o Grêmio São-carlense, aliás a única até aqui na competição, o treinador Valmir Israel modificou o sistema de jogo do CAT migrando do 4-3-3, para o 3-5-2, que durante partida acaba variando para um 4-4-2 dependendo da postura do adversário.Para que esse sistema pudesse ser implementado e efetivamente funcionar, uma peça foi fundamental, o médio volante Cássio Sorriso.
A entrada de João Mariano do lado esquerdo da zaga, fez com que o até então zagueiro Dias ganhasse a liberdade de avançar um pouco, o que significa dizer que quando o CAT tem a posse bola Dias é um primeiro volante auxiliando na saída de jogo, mas sem a bola recua entre os zagueiros Coltro e Mariano que se adiantam, liberando os laterais (Christoffer e Lucas) para uma marcação alta nas extremas do adversário.

 

 


Um dos termos que muito se usa no futebol para dizer que um time está jogando bem, entrosado é ‘encaixado’, e hoje podemos dizer que o CAT tem sim uma equipe encaixada, e muito disso se deve a conduta do treinador Valmir Israel. O técnico tricolor simplesmente ‘não inventa’ e tem procurado repetir o time titular sempre que possível fazendo as substituições apenas nos casos de contusões e suspensões; Trocando em miúdos, saiu do time por contusão ou cartão, vai ter que ralar muito para recuperar a vaga entre os 11 que começam jogando.
Mesmos que não pontue nas últimas 3 rodadas faltantes o CAT estará classificado, portanto, a fase de oitavas já é realidade, mas o importante é seguir pontuando para que lá na frente, quando chegar o ‘mata-mata’, à partir das quartas de final, o Leão possa decidir dentro de seus domínios e aí, ufanismo a parte, a torcida cateana tem dado um espetáculo tanto no quesito quantidade (o CAT tem a maior média de público) quanto qualidade, incentivando os atletas do início ao fim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.