Em Taquaritinga (SP), proprietária rural é multada em mais de R$ 40 mil por desmatamento e queimadas em área verde

Uma proprietária rual, de 55 anos, foi autuada pela Polícia Ambiental de Jaboticabal (SP) no final do mês de Agosto deste ano, depois que os agentes constataram diversas irregularidades em uma área rural no distrito de Jurupema, em Taquaritinga (SP). As autoridades policiais iniciaram um patrulhamento pelo local após receberem uma denúncia anônima sobre queimadas em reservas de mata nativa, limpeza de cercas e supressão de árvores.

 

No lugar, localizado há dois quilômetros do município, foi constatado um incêndio que atingiu toda a extensão da mata, além da supressão da vegetação e a colocação de material ‘lenhoso’ às margens da reserva legal da propriedade. Segundo as informações, foi feito o contato com a responsável pelo local, e ela declarou que teria pago o serviço de limpeza para um tratorista, que por sua vez, teria ‘exagerado’ na realização do trabalho. Os soldados também relataram a erradicação de cipós, mas a preservação das árvores danificadas foi mantida.

 

Diante disto, foram registrados dois autos de infrações em desfavor da proprietária rural, sendo um por danificação da vegetação nativa, em área de reserva legal averbada, mediante o uso do fogo, no valor de R$ 42.099,00, e outro por destruir qualquer tipo de vegetação nativa sem a autorização do órgão ambiental competente, no valor de R$ 1.411,85.

 

Procurado, os integrantes da Polícia Ambiental de Jaboticabal (SP) disseram que foi realizado um agendamento para o mês de Abril do próximo ano, onde a proprietária autuada deverá passar por uma audiência, conduzida por um técnico da Coordenadoria de Fiscalização, com o auxílio de um Sargento da Polícia Ambiental, para a análise do caso. O encontro será na cidade de Ribeirão Preto (SP), na sede da 4° Companhia Ambiental.

Deixe uma resposta