Defesa Civil do Estado realiza a “Operação Estiagem” para prevenir e combater incêndios florestais

Os recentes incêndios florestais na Europa preocupam o governo estadual em relação a queimadas em todo o estado de São Paulo. A Defesa Civil do Estado vai realizar a “Operação Estiagem” durante o período mais crítico do ano, para prevenir e combater os incêndios florestais em todo o Estado de São Paulo. A crise vivida na Europa desperta a preocupação com as queimadas florestais que ocorrem no Brasil e em São Paulo. Por aqui, enfrentamos o período de estiagem, também marcado pelo tempo seco e baixa umidade relativa do ar. Atualmente, os incêndios florestais são considerados uma das maiores ameaças à biodiversidade e conservação ambiental, causando a morte de animais silvestres, e prejudicando a vegetação, aumentam a poluição do ar, diminuem a fertilidade do solo e podem acarretar a interrupção do fornecimento de energia elétrica. Estudos apontam que a maior parte dos incêndios florestais é decorrente de ação causada pelo homem, de maneira acidental ou intencional – entre elas, além das queimadas para fins agrícolas, queima de lixo, fogueiras, bitucas de cigarro e soltura de balões. Somente em 2021 a “Operação Corta-Fogo” registrou 5.025 focos de incêndio no Estado de São Paulo. Uma das ações executadas pela Defesa Civil para prevenir ocorrências de incêndio são as Oficinas Preparatórias (OPOE), voltadas para o treinamento e capacitação dos agentes municipais. Neste ano a Defesa Civil vem testando uma nova ferramenta de monitoramento via satélite, capaz de identificar, em tempo real, áreas de queimadas em todo o território do estado de São Paulo. A nova tecnologia também emite alerta com as áreas que possuam maior probabilidade às queimadas, classificando-as em alerta, alto ou baixo risco à queimada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.