Crianças que viviam em situação de abandono são resgatadas pelo Conselho Tutelar de Taquaritinga (SP)

Duas crianças, de 2 e 6 anos de idade, naturais de Afogados do Ingazeira (PE), foram resgatadas pelas equipes da Polícia Militar e do Conselho Tutelar de Taquaritinga (SP) após serem encontradas em situação de abandono na residência onde viviam, na Rua Antônio Ambrósio, no bairro Vila Esperança, na noite de quarta-feira (7 de Agosto).

Segundo as informações do boletim de ocorrência, a denúncia foi feita pelos proprietários da casa. Eles relataram para os conselheiros Sônia e Ildecir que, há cerca de três semanas, cederam três cômodos construídos no fundo do imóvel para uma mulher, de 30 anos, natural de Inocência (MS), morar com suas duas filhas. Desde então, a denunciada estava deixando as crianças sozinhas por mais de 24h, além de fazer o uso de drogas no interior na casa.

A proprietária do imóvel contou que estava alimentando as crianças, além de cuidar da higiene pessoal e lavar as suas roupas. 

Ao chegarem no local, por volta das 19h15, as autoridades encontraram a casa suja, sem porta ou mobília, com garrafas de aguardente e “cachimbos de crack” pelo chão. As meninas estavam desagasalhadas e a bebê chorava, pedindo pela mãe.

As informações relatadas para a PM informam que a mulher perdeu a guarda de sua filha mais velha, de 9 anos, que atualmente está residindo com o pai biológico.

O proprietário da residência também disse que permitiu que a família morasse no local depois que a indiciada o procurou, dizendo que não possuía casa para ficar com as meninas.

Ao realizarem contato com o pai das crianças, ele informou que está morando em uma propriedade rural no município de Patrocínio Paulista (SP) e que, mensalmente, deposita R$ 200 de pensão alimentícia para a denunciada. O rapaz também disse que não possui condições para cuidar das crianças e que todos os seus familiares estão no Estado de Pernambuco.

Diante da situação, as meninas foram acolhidas na Casa Abrigo com a concordância do pai. Foram feitas diversas tentativas de contato com a mulher , entretanto, as autoridades não obtiveram êxito em localizá-la.

O caso será acompanhado pelas autoridades do município, para que as medidas cabíveis sejam tomadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *