Campanha contra gripe começa com baixa procura por grupo prioritário em Taquaritinga (SP)

A campanha de vacinação contra o vírus “influenza” em Taquaritinga (SP), que teve início no dia 10 de Abril de 2019, registrou uma baixa procura dos grupos prioritários nos dois primeiros dias. A enfermeira responsável pela Vigilância Epidemiológica, Ana Moi, relata que a maior procura pela imunização no início da campanha foi feita por pessoas idosas, que anseiam em receber a dose para ficarem protegidas. O período de vacinação para elas se iniciará a partir do dia 22 de Abril.

De acordo com os dados da Secretaria de Vigilância do Ministério da Saúde, o Brasil registrou em 2018 um aumento de 194,4% no número de mortes por gripe em relação ao mesmo período de 2017: foram 839 mortes por influenza no ano passado contra 285 mortes no ano anterior.

Unidade Básica de Saúde (UBS) Antônio Abbud, no Jardim Buscardi, inicia atendimento nesta quinta-feira (11) sem filas para a vacinação; a baixa procura pela imunização preocupa os agentes da saúde

A campanha de vacinação contra a influenza em Taquaritinga (SP) irá até o dia 31 de maio neste ano. A meta, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, é vacinar 90% do público-alvo da campanha.

A imunização será feita nas salas de vacina das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) dos bairros: Jardim Buscardi, Vale do Sol e Jardim São Sebastião, das 7h às 16h. 

O dia de mobilização, conhecido como Dia D, deve ocorrer no dia 4 de maio. Neste dia, a população poderá ser vacinada nas oito Unidades Básicas de Saúde e na Unidade Móvel, na Praça Dr. Waldemar D’Ambrósio, das 8h às 17h.

  • Entre 10 e 19 de abril: a mobilização contra a Influenza será destinada às crianças de seis meses a 6 anos incompletos, gestantes e puérperas (mulheres que deram à luz recentemente e se encontram em período de pós-parto).
  • A partir de 22 de abril: todos os grupos prioritários poderão se vacinar a partir desta data (idosos, profissionais de saúde, pacientes com comorbidades, indígenas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, professores ensino básico e superior).

Neste período, é recomendada também a atualização da Caderneta de Vacinação da criança, da gestante e da puérpera que não compareceram no período inicial da campanha.

Quem precisa se vacinar contra a Influenza?

  • Crianças com idade entre seis meses de vida e 6 anos incompletos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias): todas as crianças que receberam uma ou duas doses da vacina influenza sazonal em 2018, devem receber apenas uma dose em 2019. Para as crianças de seis meses a menores de 9 anos de idade que serão vacinadas pela primeira vez, a aplicação deve ser feita em duas doses, de modo que a segunda dose deve ser agendada para 30 dias após a primeira.
  • Gestantes e puérperas: Mulheres grávidas em qualquer idade gestacional devem tomar a vacina. Mulheres que dera a luz recentemente, no período de até 45 dias após o parto, também devem se imunizar. Esse grupo deve apresentar um documento que comprove a gestação, como certidão de nascimento do bebê, cartão da gestante ou um documento do hospital onde ocorreu o parto.
  • Trabalhador da área de saúde: Todos os funcionários da área da saúde dos serviços públicos e privados fazem parte do público alvo da campanha.
  • Professores: Todos os professores das escolas públicas e privadas têm direito à vacina.
  • Povos indígenas: Toda a população indígena, com idade a partir dos seis meses de vida, também precisam se imunizar.
  • Idosos: Para serem imunizadas, pessoas com 60 anos ou mais de idade deverão apresentar um documento que comprove a idade.
  • Adolescentes e jovens com idade entre 12 e 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional:
  • Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais: Para este público, será necessária a apresentação de uma prescrição médica que especifique o motivo da indicação da vacina.

Doadores de sangue que tomarem a vacina contra a Influenza devem aguardar 48 horas após a aplicação da dose para doar sangue.

Transmissão

Como a transmissão deste vírus acontece principalmente por meio do contato com pessoas infectadas ou objetos contaminados por secreções, lugares fechados e semifechados, como creches, escolas, transporte coletivo, aviões e navios são propícios para a contaminação.

Por isso a importância de garantir a imunização, já que são ambientes com grande circulação de pessoas e locais inevitáveis de se estar.

__________________

Com informações: Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Taquaritinga (SP)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *