Secretário da Saúde, José Fonseca Neto, pede exoneração do cargo

O secretário Municipal de Saúde, José Fonseca Neto, na data de ontem, reiterou ao prefeito Vanderlei Mársico o seu pedido de exoneração que havia feito antes de tirar férias. Segundo o secretário, ele já havia solicitado o seu desligamento da Secretaria Municipal de Saúde, mas o prefeito não aceitou, sendo assim, ele resolveu pedir férias e quando voltou, entregou nova carta ao prefeito, solicitando a sua exoneração do cargo. As discussões ocorridas na Câmara, por conta de denúncias em relação a forma de tratamento do secretário a alguns servidores, criou a proposta de abertura de uma CPI para investigar os fatos e provocou uma crise entre Legislativo e Executivo, chegando ao ponto de o presidente da Câmara, pedir ao prefeito, a saída do secretário. Segundo o secretário informou ao Jornal Tribuna, ele nunca temeu a abertura da CPI, muito pelo contrário, sabia que se fosse aberta, a verdade seria restabelecida. “Sempre fiz o melhor que pude pela Saúde de Taquaritinga, com uma dedicação praticamente integral, onde dei o melhor de mim. Sempre pautei a minha vida pela verdade e torço para que o trabalho que realizei tenha sequencia, pois moro em Taquaritinga e também faço uso da Saúde daqui”, afirmou Fonseca. O secretário assumiu a pasta há três anos e enfrentou os problemas ocasionados pela alta demanda de serviços por conta da pandemia do Coronavírus. Durante o auge da pandemia, inovou com a criação do “Gripário”, que dava atendimento exclusivo aos pacientes com suspeitas da Covid-19, sendo até, copiado por outras cidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.