Gestante internada na UTI após parto prematuro por Covid-19 recebe alta da Santa Casa de Taquaritinga (SP)

Infectada pelo novo Coronavírus quando estava com 34 semanas de gestação, a jovem Aldineide Pereira da Silva, de 24 anos, recebeu alta da Santa Casa de Taquaritinga (SP) depois de passar pelo nascimento prematuro de sua segunda filha e ser internada na Unidade de Terapia Intensiva logo após o parto.

O marido dela foi o primeiro a apresentar os sintomas da doença e, logo em seguida, ela também teve sinais da infecção. Nos primeiros dias, a jovem procurou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) se queixando de falta de ar, mas retornou para a casa para continuar o tratamento. Entretanto, os sintomas se agravaram e ela precisou ser internada. 

No dia seguinte, Aldineide precisou fazer uma cesária de urgência e antecipar o nascimento da pequena Beatriz. 

A menina nasceu no dia 19 de Abril, pesando 2,250kg e medindo 35 cm. Por ser prematura, a bebê ficou na UTI Neonatal para se fortalecer e fazer o teste de Covid-19, que resultou em negativo.

Em entrevista ao Jornal Tribuna, a jovem conta que conheceu a filha ainda no hospital, mas passou por momentos difíceis diante das limitações que enfrentava. “Eu não podia e nem conseguia pegar ela. Queria ficar com ela nos meus braços, mas não era possível, eu não tinha forças. Foram dias muito complicados, principalmente quando eu tive que ir para a UTI e ela foi para a casa”, relata.

A jovem disse que conseguiu se recuperar e recebeu alta no dia 3 de Maio. Quando retornou para a casa, só pensava em rezar e agradecer a Deus pela graça alcançada. “Tirei forças de Deus. Eu tinha muitos pensamentos ruins e, se não fosse Ele, as coisas poderiam ter sido diferentes. Só sei agradecer pela minha família e por termos vencido essa doença”, enfatiza.

O casal Geneilson e Aldineide com a pequena Beatriz; a família já descansa em casa depois de enfrentar dias difíceis para vencer a Covid-19

Agora, ela ainda se recupera da cesária e também enfrenta pequenas sequelas do vírus. “Estava com dificuldade para falar e andar, mas já melhorei bastante. Ainda me sinto muito cansada, mas aos poucos sei que vou me restabelecer”, finaliza.

Nascida em Pernambuco, a jovem é casada com Geneilson Vasco da Silva e também é mãe de Rebeca. A família vive há mais de um ano no Jardim São Sebastião e veio do Nordeste em busca de emprego e melhores condições de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *