“Unidade Plural”: Conheça o trabalho que o grupo está desenvolvendo em Taquaritinga (SP)

Desde que a Unidade Plural (Pela Liberdade e União Contra o Racismo e Apoio à Comunidade LGBTQIA+) foi fundada no primeiro semestre de 2019, em Taquaritinga (SP), ações inclusivas vem sendo desenvolvidas para que todos os públicos sejam acolhidos. Esta sendo assim com os negros, mulheres e, principalmente, com a comunidade LGBT.

Slider

O principal objetivo do grupo é prestar auxílio e solidariedade para as pessoas destas comunidades e, dentre as atividades promovidas, reuniões e rodas de conversas estão sendo realizadas semanalmente. “Os locais dos encontros são bastante variáveis, pois ainda não temos uma sede ou lugar fixo para realizarmos nosso trabalho”, relatou o presidente do grupo, Murilo Sardanelli em entrevista ao Jornal Tribuna.

A iniciativa de unir forças e começar a desenvolver esse tipo de ação, segundo Murilo, se deu com a percepção da falta de representatividade desse público na cidade. “Estamos sendo prestativos em auxiliar e intermediar  situações desagradáveis que essa comunidade vive diariamente. A violência física não é assunto recorrente em nosso município; porém, as agressões psicológicas acontecem diariamente contra a comunidade LGBT, mulheres e negros, causando sofrimento para essas pessoas e por, muitas vezes, um preconceito velado”, relata.

Atualmente, a Unidade Plural conta com dez voluntário atuantes e a sua principal ferramenta de comunicação é a página oficial no Facebook. “As pessoas têm nos procurado, através das redes sociais, para pedirem orientações sobre as mais diversas situações ou em busca de alguém que as encoraje a enfrentar a própria aceitação e mostrar ao mundo quem elas realmente são”.

Murilo ainda explica que o trabalho dos voluntários vai além do acolhimento. “Também procuramos parceiros e escolas profissionalizantes para conseguirmos oferecer capacitação profissional para as pessoas que enfrentam essa situação vulnerável. Um  LGBT, por exemplo, tem muita dificuldade em conseguir uma colocação no mercado de trabalho, restando muitas vezes, a prostituição como meio de sobrevivência”, finaliza.

Uma das metas do grupo é se tornar uma ONG e aumentar a visibilidade do trabalho na sociedade, para que o maior número de pessoas possa ser alcançado e vidas possam ser mudadas. Para quem tiver interesse em acompanhar a Unidade Plural no Facebook, basta acessar o link https://www.facebook.com/PLURALTAQUARITINGASP/?epa=SEARCH_BOX e curtir a página.

Deixe uma resposta