Taquaritinguense de 38 anos morre vítima da “doença do pombo”

Um taquaritinguense de 38 anos morreu na última terça-feira (3 de Setembro), no Hospital São Francisco de Ribeirão Preto (SP) vítima da criptococose, conhecida como “doença do pombo”. 

 

Segundo as informações de sua mãe, Marcia M. Azevedo Michelutti, em entrevista concedida ao Jornal da Mix, Anderson Cleiton Antunes de Souza lutava contra a doença desde o dia 1 de Agosto de 2018. Os sintomas incluíam dores de cabeça, vômito e diarreia . Ele ressalta que a vítima não possuía problemas de saúde até começar apresentar complicações por conta da enfermidade.

“Essa é uma doença muito séria e as pessoas deveriam tomar mais cuidado. Após a aparição dos primeiros sintomas e diversos exames, o neurologista Dr. Maurício e o infectologista Dr. Daniel diagnosticaram meu filho com meningite fúngica. Ele foi transferido para Ribeirão e depois de uma semana de internação, nos informaram de que se tratava da “doença do pombo”, explica.

Anderson trabalhava em Ribeirão Preto (SP) e seus familiares suspeitam que ele tenha contraído a doença no escritório em que ele trabalhava, pois segundo os relatos, havia um aparelho de ar condicionado na sala dele, onde os pombos aninhavam na parte externa do aparelho. 

Desde o diagnóstico, o taquaritinguense ingeria uma alta quantia de medicamentos e convivia com sequelas do mal-estar. “Meu filho acabou perdendo 80% da audição em um de seus ouvidos. Ele havia se curado da doença, mas os fungos alcançaram seu sistema neurológico, deixando lesões cerebrais que não conseguimos vencer”, finaliza. 

 A vítima foi velada no velório municipal e sepultada na tarde de quarta-feira (4 de Setembro), no cemitério de Jurupema, distrito da cidade.

Em contanto com a Vigilância Epidemiológica de Taquaritinga (SP), a enfermeira Ana Moi disse que, atualmente, não há nenhuma notificação da doença na cidade.

Deixe uma resposta