Rainha da Festa do Peão de Americana dribla ciúme do pai e teme assédio no rodeio: ‘Não respeitam as mulheres’

Natasha Koff, 20 anos, 1m80, lutadora de muay thai e competidora de crossfit só comprova que “sexo frágil” para definir mulheres é uma convenção do passado. Eleita rainha da edição 2018 da Festa de Peão de Americana, ela precisou, primeiro, enfrentar a barreira do ciúmes para concorrer. Não do namorado Luccas, um personal trainer de 1m93 e incentivador de sua candidatura, mas do pai João Ângelo, que não se animava em ver a filha exposta no ambiente de uma festa de peão.

Depois de eleita na noite de sexta-feira (25), para a alegria da mãe e do namorado, Natasha viu seu pai se conformar e apoiar sua iniciativa. Ela já foi Miss Americana em 2016 e concorreu a Miss São Paulo, mas nunca havia tentado o posto de rainha de rodeio. “Acabei aceitando disputar após incentivo dos amigos e porque gosto muita da festa, moro ao lado do recinto, adoro música sertaneja e sempre participei do evento”, afirma.

Durante os sete dias de festa, que acontece de 8 a 17 de junho, ela circulará em meio ao público acompanhada das princesas e também ficará no palco no início dos shows. A nova rainha terá ainda a companhia dos seguranças, medida tão extrema quanto necessária para coibir o assédio dos homens, uma das preocupações de Natasha.

“Realmente, o assédio de alguns chega a assustar, não respeitam as mulheres. Principalmente aqueles que já abusaram um pouco da bebida, isso é um problema no Brasil. Morei no Canadá entre 2014 e 2015, quando terminei terceiro ano do colegial, e me impressionei com a segurança e o respeito com que tratam as mulheres”, conta.

Além do gosto pela música sertaneja e da relação próxima com a festa, Natasha se motivou a concorrer ao prêmio por ter uma ligação forte com o mundo rural e os animais. “Meu pai já teve sítio e eu convivia desde pequena com cavalos e outros animais. Atualmente estudo veterinária, estou no segundo ano, e pretendo me especializar em cirurgia de animais de pequeno e grande porte”.

Fonte: G1

Deixe uma resposta