Moradores encontram linha de pipa com cerol em praça pública de Taquaritinga (SP)

Na tarde do último domingo (14 de Julho), alguns frequentadores da Praça Guilherme Franco, no Jardim Laranjeiras, encontraram metros de linhas com cortantes, utilizada por jovens para empinar pipa, depois que algumas crianças acabaram se enroscando no referido brinquedo, que estava caído no campo de futebol da praça. Felizmente, ninguém ficou ferido.

Slider

A linha foi recolhida por alguns populares e retirada do espaço utilizado para as brincadeiras. Nenhum boletim de ocorrência foi feito.

O objeto, popularmente conhecidos como “cerol” ou “linha chilena”, pode causar sérias lesões ou até o óbito em pessoas que forem feridas por ele.

Risco de acidentes aumenta durante período de férias escolares

Neste mês de Julho, período de férias escolares, o risco de acidentes com linhas cortantes aumenta consideravelmente. Isso porque os ventos da estação são propícios para a atividade que muitas crianças adoram – soltar pipas ou papagaios nas ruas – mas a brincadeira, divertida para eles, pode ter consequências graves se a linha, usada para segurar a pipa no ar, for envolvida com a mistura de pó de vidro moído e cola, conhecida como cerol. A substância é extremamente perigosa e pode ser fatal para as pessoas, além de causar prejuízos para a rede elétrica.

Denúncia

A Polícia Militar de Taquaritinga (SP) orienta para que os munícipes que flagrarem pessoas utilizando ou vendendo a respectiva linha com cerol, façam contato com a PM pelo telefone emergencial 190.

As autoridades irão até o local, onde será feita a abordagem do suspeito, apreensão do material e condução do indivíduo até a Delegacia de Polícia. Em caso de crianças e jovens, o Conselho Tutelar será acionado, bem como os pais ou responsáveis pelos adolescentes, para que as medidas judiciais sejam tomadas.

Quando houver acidente, o proprietário da linha ou o responsável pelo adolescente detido responderá judicialmente sobre tal ato, bem como arcará com as despesas médicas e indenizatórias. 

 

Deixe uma resposta