Menores são flagrados consumindo bebida alcoólica em evento e “promoter” é detida

Moça é da cidade de Monte Alto (SP) e realiza festas há seis meses em Taquaritinga (SP)

 

Uma jovem, de 20 anos, foi detida na madrugada de domingo (18), depois que membros do Conselho Tutelar, com o apoio da Polícia Militar de Taquaritinga (SP), cumpriram uma determinação expedida pelo Juiz da Vara da Infância e Juventude do município.

 

As autoridades se dirigiram até um estabelecimento localizado na Avenida Savério Cucolicchio, próximo à área industrial, onde estaria ocorrendo uma festa, de estilo musical “funk” e com a presença de adolescentes. Ao chegarem no local, os jovens estavam do lado externo do evento, não sendo detectada nenhuma irregularidade até aquele presente momento. A organizadora do baile, moradora de Monte Alto (SP), foi abordada pelos agentes, que a orientaram sobre a proibição de adolescentes no interior da festa. Após as devidas indicações, a equipe da PM deixou o local.

 

Ao retornarem, cerca de uma hora após a primeira abordagem, a equipe atuante na operação flagrou uma grande quantidade de jovens no interior do estabelecimento, sendo que a maioria deles estava fazendo o consumo de bebida alcoólica. Alguns dos integrantes da festa conseguiram fugir ao perceberem a presença das autoridades no evento, mas cinco deles foram abordados. A organizadora também foi encontrada e, questionada, não soube explicar como os adolescentes conseguiram entrar no local. Os abordados possuíam um carimbo em seus braços, que seria uma forma de controle dos responsáveis pela festa para distinguir quem adquiriu o ingresso e possuía o acesso ao recinto.

 

Todos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia, onde os responsáveis legais dos menores foram acionados. O teste de alcoolemia foi realizado com a presença dos respectivos genitores, sendo que três deles resultaram em negativo e dois deles, feito por uma menina de 15 anos e um menino de 13 anos, apontaram a ingestão de bebida alcoólica.

 

Diante disso, foi dada a voz de prisão à organizadora da festa. Em razão da somatória das penalidades dos crimes, não foi arbitrada a fiança. A indiciada foi apresentada no plantão judiciário de Jaboticabal (SP), onde passou por audiência de custódia e obteve a liberdade provisória. Agora, a acusada deverá comparecer em juízo todas as vezes que for intimada, além de não poder mudar de residência sem a prévia permissão da autoridade processante.

 

Foto: Alessandra Cason

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *