Indivíduo será investigado após material suspeito ser encontrado em sua residência

Integrantes da Força Tática de Taquaritinga (SP) apreenderam dois sacos plásticos contendo pedaços de fios de cobre, em uma residência no bairro Talavasso, na madrugada do último domingo (25).

 

Segundo as informações do boletim de ocorrência, o caso se iniciou após a abordagem de um indivíduo, de 40 anos, que estava transitando pela via pública, carregando uma faca de aproximadamente 15 centímetros. Durante a conversa, ele declarou aos policiais que teria achado o objeto no caminho percorrido por ele e estaria levando-o para a sua casa, sem nenhuma pretensão.

 

Os soldados decidiram acompanhá-lo até a sua casa, situada na Rua Isaias J. de Santana, onde fizeram contato com o amásio de sua irmã, que reside no mesmo imóvel. Ao ser questionado, a testemunha indicou um local onde estariam guardados alguns sacos plásticos contendo um material suspeito, e que teria sido armazenado pelo homem inicialmente abordado. Ao verificarem o conteúdo da embalagem, a PM localizou vários fios de cobres deteriorados. O homem, apontado como o responsável pelos objetos, negou o conhecimento dele, dizendo que não sabia a sua procedência.

 

O suspeito e o relator dos fatos foram levados para a Delegacia de Polícia, onde o boletim de ocorrência foi elaborado. Ao ser interrogado pelo delegado plantonista, Dr. Renato Cândido Soares, a testemunha afirmou novamente todo o depoimento feito aos agentes. Foi possível constatar, por meio de uma consulta à Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp), a existência de  um mandado de prisão contra o indiciado, expedido pela 1° Vara Criminal de Bauru (SP). Diante disso, o elemento foi encaminhado para a cadeia de Santa Ernestina (SP), onde ficará á disposição da Justiça.

 

Proprietário do material furtado registra boletim de ocorrência: Na manhã de segunda-feira (26), um comerciante registrou um boletim de ocorrência a fim de comunicar um furto de fios elétricos em sua residência, localizada na Avenida Francisco Arêa Leão. A vítima teve conhecimento do caso apresentado no final de semana e acabou reconhecendo o material como sendo o de sua propriedade, pertencente ao imóvel danificado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *