Família reconhece corpo de motociclista taquaritinguense morto em colisão na Rodovia SP-333

A família de Carlos Alberto Galatti, de 58 anos, reconheceu o corpo do taquaritinguense morto em uma colisão traseira envolvendo uma motocicleta e um veículo na noite de sexta-feira (10 de Janeiro) na Rodovia SP-333, em um trecho próximo à Fundação Casa. (Veja o caso: http://www.tribunaonline.net/colisao-traseira-mata-motociclista-em-rodovia-de-taquaritinga-sp-vitima-ainda-nao-foi-identificada/)

Carlos era funcionário público, casado com Aline Tomazini e tinha sete filhos: Carla, Carolina, Jéssica, Maria Clara, Carlos Eduardo, Bernardo e Ana Eva. Seu corpo foi velado no velório municipal e sepultado na manhã desta domingo (12) no cemitério local.

O condutor do carro, M. M. D. F., da cidade de Guariba (SP), foi preso em flagrante pelo Dr. Renato Cândido Soares pelo crime de Homicídio Culposo na Direção de Veículo Automotor e acabou sendo liberado após passar por audiência de custódia no plantão judiciário de Jaboticabal (SP).

A Polícia Civil continua investigando as causas do acidente.

Deixe uma resposta