CAPS de Monte Alto realiza ação pelo mês da “Luta Antimanicomial”

Nos dias 17 e 18 de maio, o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) realizou atividades na região central de Monte Alto, para a conscientização da população pela luta contra as condições e métodos utilizados em instituições psiquiátricas. Durante o mês também foram realizadas conversas sobre a temática com os pacientes que estiveram em consultas.
O dia 18 de maio remete ao movimento iniciado por profissionais de saúde na década de 70, visando denunciar as condições desumanas dos tratamentos utilizados na época, que incluía eletrochoques e a segregação social. A Luta Antimanicomial produziu importantes desdobramentos ao longo da história, como a Reforma Psiquiátrica Brasileira (Lei nº 10.216/2001) que, dentre outras especificações, propiciou a criação dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) como alternativa humanizada de atenção psicossocial, pautada no território, na reinserção social, familiar, comunitária e na liberdade.
Para a assistente social Aline de Alencar, muito já foi feito, mas ainda há muito por fazer para promover a conscientização. “Precisamos romper com o preconceito histórico contra as pessoas que sofrem com transtornos mentais”.
Em Monte Alto, o CAPS faz parte da rede municipal de saúde e funciona na rua Coronel Pires Penteado, 600 – Centro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *